Imprimir

IV Congresso de Iniciação Ciêntífica

Somente na abertura dos eventos, cerca de seiscentas pessoas estiveram presentes

De 29 de outubro a 1º de novembro, a Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram) realizou as Semanas de Estudos dos cursos de Agronomia, Direito, Medicina Veterinária e Sistemas de Informação. Segundo a direção da instituição de ensino, cerca de 800 pessoas participaram dos eventos, promovidos pelos Diretórios Acadêmicos de cada curso.

Paralelamente às Semanas de Estudos, a Fundação Educacional de Ituverava realizou a quarta edição do Congresso de Iniciação Científica, sob a organização da coordenadora-geral de cursos da FE, Maria Amália Brunini. Mais de 300 profissionais e estudantes participaram do Congresso, que apresentaram trabalhos científicos.

Aproximadamente 600 pessoas prestigiaram a abertura dos dois eventos, na segunda-feira, 29 de outubro, no salão nobre “Jahyr de Paula Ribeiro”, no campus I (cidade). “É um número relevante de participantes. Tivemos a honra de recebê-los em nossas instalações, para conhecerem o excelente trabalho que desenvolvem as Faculdade Dr. Francisco Maeda e Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, instituições mantidas pela Fundação Educacional de Ituverava”, afirma o presidente da FE, Paulo César da Luz Leão.

O público também foi saudado pelo diretor da Fafram, Márcio Pereira. “Agradeço a presença de todos. Tanto o Congresso quanto as Semanas Acadêmicas foram idealizados com o objetivo de trazer novos conhecimentos aos participantes, levando novas informações sobre o mercado de trabalho e novidades nas áreas de atuação”, afirmou.

Palestra
Na abertura dos eventos, o empresário ituveravense radicado em Uberlândia, Marcelo Barbosa Prado, proprietário da empresa M. Prado Consultoria Empresarial, proferiu palestra. Portador de deficiência visual, Prado é considerado um dos mais competentes e requisitados consultores empresariais do Brasil.

Ele falou sobre “Os Desafios e as Oportunidades da Vida Profissional”. “Posso dizer, com certeza, de que eu sou a prova viva de que, com dedicação e esforço, é possível que o profissional saia bem na área que escolher. O mercado é exigente, mas os níveis de formação estão melhorando a cada dia, tornando-o polivalente em vários pontos de atuação”, enfatizou o Ituveravense.

Fonte: Tribuna de Ituverava