• banner-site-vestibular-2019-1a
  • banner-congresso-2018
  • banner-bradesco








Fique Sabendo

Imprimir

Alunos de Engenharia Civil da FFCL visitam feira em SP

banner faiconOs alunos do 1°, 2° e 3° do curso de Engenharia Civil da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, visitaram, no dia 16 de abril, a Feicon Batimat, evento considerado referência para o setor da construção civil na América Latina, realizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo.

A 22ª edição do Salão Internacional da Construção – Feicon Batimat – aconteceu entre os dias 12 a 16 de abril, apresentando lançamentos, tendências e oportunidade de novos negócios para o setor da Construção Civil.

Nesta edição, a feira apresentou duas mil marcas nacionais e internacionais que atendem aos diversos profissionais da construção civil, lançando cerca de dois mil produtos. “Criamos ainda o ambiente ideal para que expositores e principais compradores possam fechar negócios, alavancando os números e realizando networking”, afirma Alexandre Brown, diretor do evento.

De acordo com os organizadores a feira obteve ótimos resultados: foram 96.325 visitantes durante os cinco dias do evento, sendo que 36% do público que visitou o evento tinham poder de decisão final na empresa que atuam e estavam interessados em fechar negócios, 20% do público são formados por sócios-proprietários, 13% por diretores e 11% por gerentes.

“Essa qualificação é fundamental para que os expositores presentes tenham contato com profissionais com poder de decisão. Esse é um dos grandes diferenciais da Feicon Batimat. Preparamos um evento completo, com novidades e lançamentos, e também com 11 programações paralelas. Isso também demonstra que os profissionais vêm para a Feira interessados em reciclagem e aprendizado”, ressalta Brown.

“Esperamos que em 2017 possamos contar com a presença e participação de todos os parceiros e visitantes novamente, apresentando um evento referência para o setor da América Latina, num espaço com mais amplo, com maior conforto e climatizado”, ressaltou Alexandre Brown.

Importância
Participaram da feira da construção profissionais de várias áreas da arquitetura e construção civil, como varejistas, atacadistas, distribuidores, arquitetos, construtores, engenheiros, especificadores e incorporadores.

Simultaneamente ao evento, uma agenda paralela de palestras, debates, demonstrações, congressos e visitas técnicas farão da sua visita ao evento, uma experiência profissional única.

O diretor da FFCL, Antônio Luis de Oliveira (“Toca”), fala sobre a importância da visita dos alunos. “É uma oportunidade para eles conhecerem melhor as novidades e ainda fazer contatos importantes. É uma feira considerada referência, portanto tem muito a oferecer a esses futuros profissionais”, completa.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

FAFRAM marca presença na 23ª Edição da Agrishow

banner-agrishow-2016Neste ano, o estande da Fafram ocupou um espaço de 450 m², muito bem localizado

A Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, esteve presente na 23ª Agrishow, realizada entre os dias 25 a 29 de abril, em Ribeirão Preto.

Dentre as instituições de ensino que participam da feira, a Fafram é a única que participou em todos os anos, desde a primeira edição, realizada em 1993. Neste ano, o estande da Fafram ocupou um espaço de 450 m², muito bem localizado.

A faculdade expôs maquetes, ensaios de projetos de pesquisa e implementos antigos que contam um pouco da história da evolução da mecanização da agricultura no país. A classificação dos implementos e máquinas antigas que ornamentaram o estande foi feita pelo empresário e conselheiro da Fundação Educacional de Educacional, Luiz Carlos Rodrigues (“Busa”).

A Fafram apresentou durante toda a feira um pouco de sua história, mostrou seus cursos e projetos de pesquisa e extensão, que foram apresentados por alunos e professores.

Parceiros como o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagem Vazia) e a Central de Recebimento de Embalagens, também estiveram presentes para apresentar projetos que estão sendo desenvolvidos com o apoio da faculdade.

No estande, estagiários passaram informações sobre a logística do processo de destinação de embalagens de agrotóxicos, além de falar sobre os produtos gerados pela reciclagem destas embalagens. Paralelamente, o “Olímpio” - personagem da inpEV - circulou pela feira, distribuindo folders sobre destinação adequada de agrotóxicos ao público da feira.

Também foi realizado um trabalho de coleta de dados (cadastros) de ex-alunos e de pessoas interessadas em receber informações da faculdade e seus parceiros.

Visitação

Segundo o diretor da Fafram, Márcio Pereira, nos cinco dias de feira o estande da instituição recebeu cerca de 8 mil visitantes de diversos Estados brasileiros e de diferentes nacionalidades, que se dividem entre estudantes, profissionais e empresários que estiveram na feira em busca de novidades do setor de tecnologia na agropecuária”, afirma.

Além de Pereira, estiveram presentes no espaço da faculdade, conselheiros e diretores da FE, autoridades, funcionários, alunos do curso de Agronomia e Medicina Veterinária, estudantes do curso de Administração de Empresas da FFCL.

“Diversas pessoas preencheram os cadastros, pois foi uma ótima divulgação da faculdade e de seus parceiros, particularmente da Central de recebimento e do inpEV”, completa Pereira.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Novo complexo elevou valor do patrimônio da FE em 16%

banner-contas1Um dos investimentos mais importantes da Fundação Educacional de Ituverava em 2015, foi o Complexo Educacional “Professor César Luiz Mendonça”, composto por dezessete salas de aula que estão sendo utilizadas pelos alunos da Faculdade de

Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), Colégio NSC e Colégio Van Gogh.

A obra, segundo o balanço da FE, foi a principal responsável por ter aumentado em 16% o valor do patrimônio da instituição, que passou de R$ 28.614.482,00, em 2014, para R$ 33.218.890,00, no ano passado.

O arquiteto da obra, que tem uma área construída de 2,6 mil metros quadrados, foi Marcelo Martins Barrachi e engenheiro civil José Carlos da Costa Miranda Filho. Trabalharam na construção 24 funcionários; foram usados mais de 1,7 milhão de litros de concreto, o que seria suficiente para construir quase 70% de uma piscina olímpica; possui paredes com divisórias, o que permite que as salas sejam ampliadas com facilidade; foram 20 mil metros de fios elétricos; 2,6 mil m² de piso porcelanato, o que equivale a três quadras poliesportivas; 550 m² de vidro temperado; 3 mil m² de pintura amaciada; nove banheiros; rampa de acesso de 120 metros; foram instaladas 345 luminárias e 1,2 mil lâmpadas de led, que são mais econômicas.

Entre obras, aquisição de equipamentos e mão-de-obra, o investimento feito pela FE foi de R$ 7 milhões.

Número de alunos
Outro aumento significativo foi no número de alunos da FE. “Mesmo estado sujeita aos efeitos da crise econômica que afeta instituições de ensino, a Fundação Educacional de Ituverava conseguiu aumentar o número de alunos, que hoje é de 3.803”, destaca o gestor contábil da instituição, José Roberto de Oliveira.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Balanço da FE de 2015 foi aprovado sem ressalvas

banner-contas3Além de ser uma referência regional de ensino, a Fundação Educacional de Ituverava é, sem dúvidas, umas das principais empresas do município. São diversos empregos gerados, além do impacto econômico causado em áreas como moradia, comércio e prestação de serviços.

Outro aspecto bastante positivo é que a Fundação Educacional de Ituverava é, e sempre foi, dirigida por pessoas de caráter inquestionável, que sempre colocam os interesses da sociedade à frente dos seus pessoais. E os resultados não poderiam ser melhores: hoje a FE mantém instituições que vão da Educação Infantil à pós-graduação, com muita qualidade em todas as etapas, e é reconhecida como uma das mais importantes instituições educacionais da região.

Hoje são quase 4 mil alunos, divididos no Colégio NSC, Colégio Van Gogh, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL) - que oferece os cursos de Administração, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica, História, Letras, Matemática e Pedagogia - e Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram) - com os cursos de Agronomia, Direito, Enfermagem, Medicina Veterinária e Sistemas de Informação.

A diretoria da FE, encabeçada pelo empresário César Luiz Mendonça, além de investir freqüentemente em melhorias na infra-estrutura, também é um exemplo de transparência em seus atos, uma prova é a aprovação pela PricewaterhouseCoopers (PwC), que é uma das empresas mais conceituadas internacionalmente, do balanço superavitário, e relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras da Fundação Educacional de Ituverava, do exercício de 2015.

Equipe
O balanço foi elaborado pela equipe contábil da Fundação Educacional de Ituverava, liderada pelo gestor contábil José Roberto de Oliveira, que mais uma vez mostrou sua capacidade e agilidade ao desempenhar suas atividades.

Oliveira fala sobre alguns pontos do balanço. “A PricewaterhouseCoopers (PwC) desenvolveu o trabalho durante nove meses, coletando informações, sugerindo adequações e fazendo algumas exigências. É uma empresa extremamente séria e atenta a detalhes, e a aprovação significa que tudo está perfeitamente como deveria estar”, afirma Oliveira.

Selo Cebas
A aprovação do balanço é importante, porque garante à instituição o selo Cebas (Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social), que isenta a FE de recolher impostos de aproximadamente R$ 5 milhões anuais. Este dinheiro é destinado à concessão de bolsas para alunos comprovadamente carentes.

“Mais uma vez, a instituição tem o seu balanço aprovado sem ressalvas pela Price, assegurando nesse exercício o resultado superavitário superior ao ano de 2014. Isso demonstra transparência na prestação de contas e adequação aos padrões internacionais de contabilidade. Todo esse trabalho reproduz a realidade e a idoneidade da Fundação Educacional”, afirma.

Fonte: Tribuna de Ituverava