• banner-forme-facil3
  • banner-vestibular-2020








Imprimir

Apae recebe doação de mantimentos

Por iniciativa do Dr Renato Cesar Trevisani, juiz federal do Trabalho e titular da vara do trabalho de Ituverava/SP, foi realizado o Ciclo de Palestras - Estudos sobre direito do trabalho, processual do trabalho e civil, em parceria com o curso de Direito da Fafram, coordenado pela Professora Giovana Estela Vaz dos Santos e, com a OAB subseção Ituverava/SP, por seu Presidente Dr. Alcides Barbosa Garcia. Na ocasião os participantes do evento colaboraram com a doação de alimentos, totalizando cerca de 600kg, que nesta data foram entregues à APAE.
 
Na foto: Dr. Alcides Barbosa Garcia (Presidente da OAB), Dra Isabel Cristina Ramos Pereira (presidente da comissao de direito humanos da OAB/Ituverava), o academico de direito Renan de Oliveira Santos, Profa. Renata Romani de Castro (Professora de direito da Fafram) e Márcia Regina Gonçalves Vieira do Valle

Imprimir

A Fundação Educacional de Ituverava disponibiliza a sua comunidade mais um serviço de alta qualidade.

A Fundação Educacional de Ituverava disponibiliza a sua comunidade mais um serviço de alta qualidade.

A Fundação Educacional de Ituverava em convênio com a Pearson Education do Brasil Ltda, disponibilizou a partir desse mês de setembro um serviço de biblioteca virtual aos alunos e professores da instituição.

A Biblioteca Virtual Universitária 3.0 já está disponível, oferecendo, na íntegra, acesso a um acervo digital a milhares de títulos em mais de 50 áreas de conhecimento, como administração, marketing, engenharia, economia, direito, letras, computação, educação, medicina, enfermagem, psicologia, psiquiatria, gastronomia, turismo e outras.

O serviço consiste em uma seleção de títulos universitários, disponíveis pela Internet para leitura em tela, além de oferecer outros recursos, como: impressão, organizador de páginas e anotações. Atenderá a alunos, professores e técnico-administrativos de todos os Campi da FE e aos cursos de Educação a distância.

São disponibilizados títulos de renomadas editoras como Pearson, Manole, Contexto, IBPEX, Papirus, Casa do Psicólogo, Ática, Scipione, Companhia das Letras, Educs, Rideel, Jaypee Brothers, Aleph e Lexikon.

Todo o material do acervo digital está disponível para visualização e download na internet durante 24 horas por dia, 7 dias por semana. Também podendo ser acessado em tablets que utilizam os sistemas operacionais Android ou iOS (Ipad). Respeitando os direitos autorais, o usuário poderá tirar cópia de até 50% do conteúdo das obras disponibilizadas.

Benefícios que a Biblioteca Virtual Universitária oferece aos estudantes e professores
•    Mobilidade de acesso: disponível na Internet e em tablets (iPad e tablets com sistema operacional Android);
•    Enriquecimento de conteúdo: inclusão de vídeos, imagens, artigos e muito mais;
•    Personalização do estudo: seleção de livros favoritos e ferramenta de anotações eletrônicas;
•    Redes sociais: compartilhamento de conteúdo no Facebook e Twitter;
•    Impressão de até 50% do conteúdo do livro com valores de fotocópia;
•    Disponibilidade do acervo 24 horas por dia, 7 dias por semana;
•    Descontos de até 40% na compra da versão impressa dos livros disponíveis na Biblioteca Virtual Universitária.

Conheça melhor este novo serviço fazendo um Tour Virtual através da Biblioteca Virtual Universitária (BVU 3.0). Para acessar a Biblioteca clique em um perfil abaixo e informe login e senha

ALUNO

PROFESSOR

Imprimir

FFCL terá três novos cursos no Próximo Ano

Com nota 4, FFCL aguarda portaria do MEC para realizar vestibular para Engenharia Civil, Mecânica e de Produção

A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL) – Instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava – oferecerá a partir do próximo ano, os cursos de Engenharia Civil, Engenharia de Produção e Engenharia Mecânica. A notícia foi confirmada nesta semana, pelo presidente da FE, Paulo César da Luz Leão.

Na semana passada, a FFCL recebeu a visita da Comissão de Avaliação do Ministério da Educação e Cultura (MEC), que veio analisar o curso de Engenharia Civil. No mês de maio a FFCL, também recebeu a visita de outra Comissão do MEC que veio avaliar o curso de Engenharia Mecânica. Os membros inspecionaram as instalações físicas , conheceram a estrutura organizacional e analisaram os projetos pedagógicos dos dois cursos pleiteados.

“A nota máxima obtida nas avaliações é 5. A FFCL obteve conceito 4 nas avaliações dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Mecânica. O curso de Engenharia de Produção não precisou receber visita da Comissão de Avaliação do MEC, pois a estrutura oferecida já atende às especificações.

Os resultados obtidos com as avaliações, demonstram que a Instituição está preparada para receber os novos cursos de engenharia, consolidando cada vez mais a Fundação Educacional de Ituverava, como um Pólo Regional de Ensino”, afirma o presidente da FE, Paulo César da Luz Leão.

Leão ressaltou a importância dos cursos para a região. “Os alunos terão a disposição novos cursos superiores com a qualidade de ensino que o mercado exige. A região vai ganhar muito com mão-de-obra qualificada ao alcance das empresas”, enfatizou o presidente.

Nova nomenclatura
“A implantação dos cursos será um ‘divisor de águas’ para a FFCL”, disse o diretor da faculdade, Antônio Luís de Oliveira (“Toca”). “Uma nova proposta também está sendo estudada pela diretoria da mantenedora, pois com a efetivação dos cursos, a faculdade poderá até mudar sua nomenclatura para visualizar melhor suas áreas de graduação”, observa Toca.

A faculdade deve aguardar a publicação da portaria oficial do MEC para abertura de vestibular.

As Engenharias
A área de engenharia é uma das mais amplas e mais abrangentes. São 35 tipos de engenharia existentes, que vão das mais conhecidas – como Civil, Mecânica e de Produção – até os menos divulgados, mas com não menos importância no mercado de trabalho – como Engenharia de Pesca, Engenharia Têxtil e de Indumentárias.

Os três cursos pleiteados pela FE estão entre os mais concorridos do país. “Um dos grandes incentivos para a carreira de engenheiro civil é o Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), do governo federal. Com a Copa do Mundo e as Olimpíadas chegando, há mais opções de obras em todo país inteiro, além da abertura de novas empresas e frentes de trabalho”, afirma a diretoria de marketing da FE, Ângela Viegas de Freitas.

Conheça os novos cursos da FFCL
Engenharia Civil Coordenador: Rene Porfirio Camponez do Brasil

Abrangência: Além de projetar, gerenciar e executar obras como casas, edifícios, pontes, viadutos, estradas, barragens, canais e portos, o engenheiro civil tem como atribuição a análise das características do solo, o estudo da insolação e da ventilação do local e a definição dos tipos de fundação.

Engenharia Mecânica
Coordenador: Tadeu Tomio Sudo
Abrangência: É a área que cuida do desenvolvimento, do projeto, da construção e da manutenção de máquinas e equipamentos. O engenheiro mecânico desenvolve e projeta máquinas, equipamentos, veículos, sistemas de aquecimento e de refrigeração e ferramentas específicas da indústria mecânica.

Engenharia de Produção
Coordenador: Tadeu Tomio Sudo
Abrangência: É o ramo da engenharia que gerencia os recursos humanos, financeiros e materiais para aumentar a produtividade de uma empresa. O engenheiro de produção é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores.

Brasil tem déficit de 150 mil engenheiros, segundo CNI
De acordo com números da Confederação Nacional da Indústria, faltam 150 mil engenheiros no país. Para se ter uma idéia, o Brasil tem hoje seis engenheiros para cada mil pessoas economicamente ativas — nos EUA e no Japão, por exemplo, a proporção é de 25 engenheiros por mil trabalhadores, segundo a Empresa Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão do governo federal.

Os profissionais que estão trabalhando aparecem entre os profissionais mais bem pagos do mercado e, mesmo assim, apenas 10% dos universitários brasileiros cursam carreiras ligadas às engenharias — sem contar os que abandonam a faculdade.

“Estima-se que, pelos investimentos que estão previstos, o Brasil precisaria de cerca de 300 mil profissionais de engenharia para os próximos cinco anos”, afirma José Tadeu da Silva, presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea).

A falta de profissionais tornou os engenheiros os trabalhadores mais bem pagos do mercado “ao lado de médicos (também em número inferior ao necessário) e graduados em carreiras militares”, diz estudo do economista Naércio Menezes Filho, coordenador do Centro de Políticas Públicas do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) e da Universidade de São Paulo (USP).

Região
Na região de Ituverava, o número de engenheiros também é escasso. Porém, de acordo com a Associação de Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Ituverava (AEAAI), o número de profissionais existentes consegue absorver a demanda.

“É claro que o mercado comporta mais engenheiros, principalmente nas áreas mecânicas e de produção, que são pertinentes aos cursos pleiteados pela FE, o que torna a formação profissional nesta área bastante promissora”, disse o presidente da AEAAI, Adauto Barbosa de Matos.

Imprimir

Técnico em edificações atua no setor de construção civil

Profissional atua no planejamento e execução de obras, junto ao engenheiro civil

A partir do próximo ano, a Fundação Educacional de Ituverava, através da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), oferecerá o curso superior de Engenharia Civil. No entanto, desde 2009, a instituição de ensino vem capacitando outro profissional da área de construção civil: o técnico em Edificações, através de curso oferecido pelo Colégio Nossa Senhora do Carmo – COC.

A duração do curso é dois anos, e o profissional atua em projetos, construções e manutenções de obras civis consideradas leves, como prédios altos, residências e edificações urbanas e rurais e, também abrange as fases de projeto e desenho, construção e acabamento da estrutura, instalações elétricas, hidro-sanitárias e especiais.

O objetivo, de acordo com o coordenador dos cursos técnicos do Colégio Nossa Senhora do Carmo – COC, Antônio Luis de Oliveira (“Toca”), é formar profissionais fundamentados, teoricamente, com domínio de técnicas de planejamento, gestão e controle para inserção no mercado de construção civil.

Mercado de trabalho
Ainda de acordo com ele, o mercado de trabalho é amplo. “O técnico em Edificações executa atividades específicas de sua área, como concepção de projetos, planejamento e orçamento de obras, supervisão da execução de diferentes etapas do processo construtivo, realização do controle tecnológico de materiais e do solo, entre outros”, afirma Toca.

“O mercado para este profissional oferece muitas oportunidades, pois, a exemplo do engenheiro civil, faltam profissionais nesta área para suprir o mercado”, ressalta.

Para ingressar no curso técnico em Edificações, é necessário ter concluído o Ensino Médio ou cursar no 2° ano. As aulas são no campus I da FE (centro), de segunda a sexta-feira, no período noturno.

Grade curricular do curso de técnico em Edificações
Fazem parte da grade curricular do curso as matérias: Ética e Cidadania, Informática I, Legislação e Normas Técnicas, Topografia, Construção de Edifícios I, Instalações Hidráulicas, Solos e Fundações, Materiais de Construção I, Planejamento e Organização de Obra Civil I, Desenho de Instalações Hidráulicas, Construção de Edifícios II, Resistência e Estabilidade, Instalações Elétricas, Materiais de Construção II, Desenho Técnico, Informática II, Tecnologia e Meio Ambiente, Planejamento e Organização de Obras Civil II, Desenho Arquitetônico, Desenho de Instalações Elétricas, Construção de Edifícios III, Maquinas e Equipamentos, Proteção e Segurança do Trabalho e Gerenciamento e Controle de Obras. Além disso, os alunos devem fazer estágio supervisionado.

Saiba o que o técnico em Edificações está apto a fazer
- Aplicar normas, métodos, técnicas e procedimentos estabelecidos visando à qualidade e produtividade dos processos construtivos e de segurança dos trabalhadores;


- Analisar plantas e especificações de um projeto, integrando-as de forma sistêmica, detectando inconsistências, superposições e incompatibilidades de execução;


- Propor alternativas de uso de materiais, de técnicas e de fluxos de circulação de materiais, pessoas e equipamentos, tanto em escritórios quanto em canteiros de obras, visando à melhoria contínua dos processos de construção;


- Elaborar projetos arquitetônicos, estruturais e de instalações hidráulicas e elétricas, com respectivos detalhamentos, cálculos e desenho para edificações, nos termos e limites regulamentares;


- Supervisionar a execução de projetos, coordenando equipes de trabalho;


- Elaborar cronogramas e orçamentos, orientando, acompanhando e controlando as etapas da construção;


- Controlar a qualidade dos materiais, de acordo com as normas técnicas;


- Coordenar o manuseio, o preparo e o armazenamento dos materiais e equipamentos;


- Executar e auxiliar trabalhos de levantamentos topográficos, locações e demarcações de terrenos;


- Acompanhar a execução de sondagens e realizar suas medições;


- Realizar ensaios tecnológicos de laboratório e de campo;


- Elaborar representação gráfica de projetos.

Imprimir

Biblioteca do Anglo é reestruturada

 

Espaço físico foi readequado para receber de volta acervo com cerca de 4,5 mil títulos

Sem dúvida, o apreço pela leitura deve ser incentivado desde a mais tenra idade e nos principais ambientes de convívio. É claro que isso inclui as escolas, locais de formação social e cultural do cidadão de amanhã. Para que estas instituições cumpram seu papel de propagadoras de conhecimentos, é necessário que ofereçam estrutura adequada para isso.

Pensando nisso, o Liceu Van Gogh-Anglo – instituição de ensino mantida pela Fundação Educacional de Ituverava – acaba de reabrir sua Biblioteca, que será utilizada pelos alunos da pré-escola Crescer (Educação Infantil); e dos ensinos Fundamental e Médio.

O espaço físico foi totalmente readequado e passou por ampla reforma para receber um acervo com cerca de 4,5 mil títulos. “Além de livros, temos também um vasto material multimídia e várias revistas de circulação nacional. A Biblioteca também disponibiliza uma Mapoteca, com mapas geográficos cartográficos e banners das mais variadas disciplinas”, afirma a bibliotecária da FE, Vera Mariza Chaud de Paula, que supervisionou a reestruturação do espaço aos alunos.

Filosofia de trabalho

Segundo ela, a reforma da Biblioteca do Liceu Van Gogh faz parte da filosofia do trabalho da diretoria da FE, em promover a manutenção de suas instituições, visando sempre melhorar o aprendizado de seus alunos.

“A nova ‘Biblioteca do Anglo’, assim chamada pelos próprios alunos, está sob a coordenação da professora Elizângela Ramos Ferreira, que fez um excelente trabalho na organização dos títulos. A biblioteca está bastante funcional, atendendo prioritariamente às necessidades dos alunos”, concluiu Vera Mariza.

Imprimir

A Fafram estará presente no Sábado Mania

A Fafram estará presente no Sábado Mania deste ano que será realizado no dia 11 de Maio.